Mercado

Florianópolis se prepara para ser a primeira cidade brasileira com “lixo zero”

Uma das metas é que até 2030 cada lixo seja destinado a compostagens em quintais e pátios comunitários.

 

Com a ajuda da população, a capital de Santa Catarina pretende executar o projeto Floripa Lixo Zero 2030. Isso significa que, até 2030, mais de 100 mil toneladas de lixo serão desviadas do aterro sanitário, anualmente. Uma das metas é que os resíduos orgânicos tenham como destino a compostagem em quintais e pátios comunitários.

Segundo nota da Prefeitura de Florianópolis, os órgãos públicos serão os primeiros a darem o exemplo para a sociedade, fazendo a separação dos resíduos em orgânicos, recicláveis secos e rejeito. Além disso, haverá um plano de reeducação para a comunidade e a melhoria da estrutura da Comcap para realizar a coleta.

Além de promover a separação e a valorização dos resíduos sólidos urbanos no município, para viabilizar a economia circular, a preservação ambiental e a redução do volume dos resíduos, o projeto visa o desenvolvimento econômico do município por meio da criação de novos negócios e da geração de empregos no circuito das economias circular, criativa, colaborativa e solidária pelo viés da inovação.

 

Leia também: Em Palmas, avenidas ganham rotatórias com paisagismo alusivo aos 30 anos da capital

Leia também: Jardins em Belo Horizonte oferecem paisagismo histórico

 

Fonte: Primeira Página

Redes Sociais